sábado, fevereiro 14, 2009

Para ser diferente...


Ok. Porque não??

Hoje, contrariamente ao que acontece na maior parte das vezes que cá venho actualizar o blog, apetece me escrever algo diferente. Uma espécie de crónica da minha autoria.

Bem... Para tal, fui aqui armar-me em intelectual e fui lendo umas "letras gordas" do JN. E relembrei-me de algumas noticias que vi no telejornal durante a semana (sim, porque eu também vejo o telejornal).

Como todos sabemos, esta semana foi nos comunicado pelo telejornal e pelos jornais de todo o mundo a colisão de dois Satélites de comunicação em orbita. COMO  É QUE É POSSIVEL??? A probabilidade de tal acontecer é de aproximadamente 1 em 100000. Como o meu pai disse na altura em que vimos a noticia "Cum caralho! Isso é quase a mesma probabilidade de me sair o euromilhões". 
E até que ele tem razão. Raio de vida é esta que acontecem desastres em que a probabilidade é minima e não acontece algo de bom (para mim) como sair o euromilhões??? E ninguem se importaria se tal premio me saisse. Pelo menos eu, quando confiro os numeros do meu boletim, e nada me sai (sempre foi assim! Não tenho sorte nenhuma) não me chateio com quem o ganhou. Ás vezes mando um desabafo do genero "Grande CABRÃO". Mas é sem intensão de malicia.

Depois há outra situação... Li à instantes que em 2005 uma senhora do campo que gasta sempre os seus 2 euritos por semana no boletim do euromilhões, teve a sorte de lhe sair exactamente 68.580 Euros num boletim semanal. Até aqui, tudo bem. Segundo a noticia, por falta de pontaria para as estrelas, a senhora Maria do Carmo Faria de 47 anos, moradora em Fiães, conselho de Melgaço, acertou "apenas" em 5 números o que lhe valeu o 3º prémio. Ok. Até aqui fiquei contente. Tratava-se de uma senhora do campo, tratadora de cabras, que diariamente levava as 135 cabras a pastar no monte. Mas depois de saber o que fez com o dinheiro... Porra!
Essa senhora, após descobrir que tinha ganho o prémio (sim, porque só descobriu meses após o sorteio) gastou quase todo o dinheiro que ganhou num magnifico MERCEDES. Qual melhor vida qual quê?? Um mercedes é que é fundamental uma familia do campo ter. Para quando for à vila ficarem todos a ver aquele magnifico carro a passar. Maria do Carmo "não se ajeita lá muito bem" com o Mercedes, "porque não tem travão de mão e é muito comprido", e por isso, "não se desfez" do seu velhinho Opel, que continua a utilizar.
"Faço assim: para ir às cabras, à missa ou fazer outras coisas aqui por perto, vou no Opel, e quando vou à vila ou faço uma viagem maiorzinha levo o Mercedes", conta.
A tipica portuguesa... Dinheiro? Gasta-se! Para quê que ele serve? Futuro? Náaaa. Quando vier logo se vê!

E depois fico assim... Desanimado com a vida!

A probabilidade de coisas más acontecerem, embora seja tão pequeninha, elas acontecem. Agora coisas boas... Mesmo que a probabilidade seja maior, nunca acontecem para estes lados. E quando acontece, são para pessoas que não tem assim grande jeito para o dinheiro. =P


Fica aqui o desabafo...

2 comentários:

  1. Eu acho que está aqui uma boa reflexao :)

    ResponderEliminar